Três pessoas morreram e 32 outras ficaram feridas durante um motim numa prisão sobrelotada das Honduras, esta quarta-feira, revelaram as autoridades.

O motim ocorreu na prisão de San Pedro Sula, para onde foram enviados perto de 400 agentes e soldados recebidos com disparos e pedras enquanto tentavam restaurar a ordem no estabelecimento, disse um porta-voz da Polícia Nacional das Honduras.

Armas de fogo e munições foram apreendidas no interior da cadeia palco do tumulto que resultou em três mortos - todos reclusos - e 32 feridos, dos quais oito polícias, de acordo com dados do porta-voz da Força de Segurança Nacional Jose Coello.

As autoridades indicaram que um dos reclusos morreu depois de sere baleado na cabeça, mas não facultou informação sobre a causa da morte dos restantes dois.

A prisão de San Pedro Sula, localizada a cerca de 240 quilómetros a norte da capital hondurenha, Tegucigalpa, tem capacidade para acolher 1.300 reclusos, mas alberga atualmente 2.900.