O Governo do Bangladesh disse que vai reforçar as inspeções a instalações industriais, após o incêndio no sábado numa fábrica, que causou 29 mortos e do qual se investigam as causas, informaram fontes oficiais.

Pedimos que inspecionassem fugas de gás, falhas elétricas e caldeiras”, disse o ministro da Indústria, Amir Hossain Amu, durante uma visita àquela fábrica, segundo o portal de notícias BDN.

Um funcionário do ministério, Sharafat Ali, encarregado da inspeção das caldeiras em indústrias da região de Daca e que acompanhou o ministro, disse à agência noticiosa espanhola EFE que são feitas inspeções de rotina e que a caldeira da fábrica em causa foi vista em junho do ano passado.

Cerca de 100 pessoas estavam a trabalhar quando as chamas se propagaram na fábrica de quatro andares, após uma explosão registada na sala das caldeiras. Vinte e nove pessoas morreram e mais de 70 ficaram feridas, muitas com gravidade.