A polícia deteve para interrogatório cinco trabalhadores de um templo no sul da Índia, onde uma explosão durante um espetáculo de fogo-de-artifício fez mais de uma centena de mortos no domingo.

A explosão ocorreu quando milhares de indianos celebravam o festival Vishu num templo hindu de Puttingal Deva.

Cinco trabalhadores foram detidos para interrogatório”, disse o chefe da polícia do distrito de Kollam, P. Prakash, à agência AFP por telefone, acrescentando que "não são detenções formais". "Só depois de interrogados saberemos o seu eventual envolvimento e tomaremos medidas adicionais".

Segundo o mesmo responsável, a polícia vai investigar quem foi responsável pelo espetáculo de fogo-de-artifício, uma vez que as autoridades locais tinham negado dar autorização para que o mesmo se realizasse.

O Governo de Kerala ordenou a abertura de um inquérito à tragédia e a polícia avançou com um processo-crime contra as autoridades do templo.