Uma mulher inglesa decidiu abortar quando descobriu que estava grávida do terceiro filho, mas o bebé sobreviveu “milagrosamente” ao procedimento.

Como escreve o Mirror, Vicky Harper, de 24 anos, já era mãe de Ross, de dois anos, e Leyla, de cinco, mas esqueceu-se de tomar a pílula em junho do ano passado e acabou por engravidar pela terceira vez.

Apesar do apoio do namorado, de 19 anos, Vicky decidiu prosseguir com a decisão de abortar, devido às dificuldades financeiras que um terceiro filho pequeno acarretaria.

Não foi uma decisão fácil”, explicou. “Amo os meus filhos mais do que tudo no mundo mas não tinha forças para ter outro.”

Contudo, depois da cirurgia, a mulher percebeu que havia algo de errado.

Estava sempre cansada e com tonturas. Não conseguia comer. Já tinha estado grávida por duas vezes, conhecia os sintomas.”

Depois de um teste de gravidez ter dado positivo, Vicky telefonou ao médico, que lhe assegurou que a cirurgia tinha corrido bem e que se tratavam apenas de hormonas da gravidez que ainda estavam no corpo.

Quinze testes de gravidez positivos depois, a mulher voltou a ser vista pelo médico, que confirmou as suspeitas.

O bebé ainda lá estava”, contou Vicky.

Os médicos concordaram em fazer um novo procedimento, já às 16 semanas, apesar dos riscos em fazê-lo após a 12.ª semana. Uma segunda tentativa poderia falhar de novo e representava riscos quer para a mãe, quer para o bebé. Não foram em frente.

Ver o meu bebé no ecrã deixou-me em lágrimas. Estava grávida de uma criança que nunca quis ou planeei, mas não tinha outra opção senão ter o bebé”, exlicou. “Não quis correr o risco.”

No início do mês, nasceu Jack, perfeitamente saudável, e a mãe garante que não se arrepende.

Não mudaria nada. Ele é especial e saberá sempre o quanto é amado.”

Questionada sobre se contará a Jack da tentativa de aborto, Vicky assumiu que não.

Como é que uma mãe diz a um filho que não era desejado? Tudo o que lhe posso dizer é que é um sobrevivente e que o amo mais do que alguma vez pensei ser possível.”