O Parlamento Europeu (PE) vai propor aos Estados-membros que as próximas eleições europeias decorram entre os dias 23 e 26 de maio de 2019, datas hoje aprovadas pela Conferência de Presidentes, disse fonte parlamentar à Lusa.

A Conferência de Presidentes propôs hoje que as próximas eleições europeias se realizem de 23 a 26 de maio de 2019”, afirmou a mesma fonte, lembrando que “os Estados-Membros ainda têm de dar luz verde às datas”.

Se a data for aprovada pelos 27 Estados-membros – recorde-se que o Reino Unido tem o divórcio marcado para 29 de março de 2019, pelo que já não terá voto na matéria – as eleições servirão para escolher 700 deputados ao PE, 21 dos quais em Portugal.

Em consequência do Brexit – e de acordo com um relatório de que é co-relator o eurodeputado Pedro Silva Pereira (PS) -, o número total de deputados será reduzido de 751 para 700, havendo uma redistribuição de 22 dos 73 lugares agora ocupados pelo Reino Unido.

O relatório sobre a futura composição do PE de que é co-relator Pedro Silva Pereira, deve ser votado na Comissão dos Assuntos Constitucionais no dia 23 de janeiro e ir a plenário em fevereiro, em Estrasburgo, França.

A França e a Espanha estão entre os Estados-membros que deverão receber mais assentos e Portugal deverá manter os 21 deputados europeus, segundo o relatório que até aprovação final está sujeito a alterações.