A tempestade de neve "Jonas" chegou com toda força à capital norte-americana, Washington, e ao centro da costa leste daquele país. O Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos prevê uma forte tempestade para esta sexta-feira e também para sábado, com neve que poderá ultrapassar os 60 centímetros de altura em alguns locais.

Entretanto, meteorologistas da CNN preveem que a neve poderá atingir a marca dos 80 centímetros em Washington, o que será um novo recorde. O pior nevão da capital americana foi registado em 1922, com acúmulo de 71 centímetros e a tragédia de 100 mortos depois do desmoronamento do teto de um teatro por causa do peso da neve.

A tempestade de neve poderá vir também acompanhada de ventos fortes. Por isso, o Serviço Nacional de Meteorologia norte-americano recomenda que a população fique em casa e utiliza as redes sociais para passar orientações.

"Prepare-se! Não deixe que a tempestade pegue você de surpresa" diz uma das publicações feitas pelo Twitter, com a instrução de como montar um "kit de emergência".
  Os alertas geraram uma corrida aos supermercados. Clientes registaram as longas filas nas caixas de pagamento.

 
A tempestade de neve já provocou, nos últimos dias, vários problemas. O governador da Georgia declarou estado de emergência em 21 condados. Também seguiram o mesmo procedimento os governadores da Pensilvânia, Tennesse, Maryland, Vírgina e Carolina do Norte.

Companhias aéreas cancelaram cerca de 4.500 voos, avança a CNN. A neve cobriu as estradas, deixou o trânsito congestionado e gerou mais de 700 acidentes no estado da Virgínia.

A autarca de Washington recomendou que os habitantes fiquem "fora das estradas" e pediu desculpas, esta quinta-feira, pela "resposta inadequada" da cidade aos efeitos da tempestade.

Até mesmo Barack Obama foi afetado. O presidente norte-americano foi impedido de voar no Marine One, por causa do mau tempo e a comitiva teve que usar luzes de emergência no caminho de retorno para a Casa Branca.

A NASA está a monitorar a situação e criou uma animação que mostra o movimento da tempestade nos Estados Unidos.