O papa Francisco considerou este domingo, em entrevista ao jornal italiano La Stampa, que quando os mercados financeiros contam mais do que as pessoas, isso é sinal de que «a economia está doente».

«Hoje em dia os mercados financeiros contam mais do que as pessoas, é uma economia doente», afirmou o Papa em entrevista ao La Stampa, citado pela AFP.

Noutra passagem lê-se que «cuidar dos pobres não é comunismo, é a mensagem evangelical da Igreja Católica muito antes do comunismo ser inventado».

Na entrevista, o Papa disse ainda que «até o papa Paulo VI e São Ambrósio disseram que a propriedade privada não pode ser um direito absoluto e incondicional».