Extraído pela «De Beers» na África do Sul, o cristal esteve um ano a ser cortado e polido para ficar perfeito. Tinha uma estimativa de venda entre os 17 e os 23 milhões de euros. 

«É mais branco que o branco, não tem quaisquer imperfeições internas e é tão transparente que eu posso compará-lo com uma piscina de água gelada», afirmou o chefe do departamento de joalharia da «Sotheby», Gary Schuler que descreve o diamante como «a definição de perfeição»

O ano passado foi atingido o preço recorde mundial de uma pedra preciosa, na compra de um diamante rosa sem imperfeições, conhecido como  «Pink Star»por mais de 55 milhões de euros, em Genebra.