O governo do Líbano aprovou esta quarta-feira um plano para acabar com a "crise do lixo", que dura há meses e que tem provocado protestos de rua.

O ministro da Agricultura, Akram Shehayeb, anunciou o acordo, que aprova a devolução dos direitos de gestão dos resíduos aos municípios e a abertura de dois novos aterros sanitários.

“Hoje à noite, aprovamos um caminho para sair da crise”, disse Shehayed, após uma reunião que durou mais de seis horas e quando a população se preparava para mais uma manifestação em Beirute, capital do país.