Dois adultos e uma criança morreram num tiroteio ocorrido numa escola primária em San Bernardino, na Califórnia, nos Estados Unidos. Um outro aluno continua hospitalizado, de acordo com informações avançadas pela cadeia de comunicação norte-americana CNN.

Não cremos que as crianças fossem o alvo", sustentou o chefe da polícia local, citado pela agência noticiosa Associated Press.

A polícia já confirmou aos meios de comunicação que Jonathan Martinez, de 8 anos, um dos dois estudantes atingidos pelos tiros, acabou por morrer.

O atirador foi identificado como sendo Cedric Anderson, de 53 anos. Entrou na sala de aula para crianças com necessidades especiais e abriu fogo, de forma a alvejar a sua mulher, a professora Karen Elaine Smith. As balas acabaram por atingir duas crianças.

Desde o início da noite, informações veiculadas pela comunicação social norte-americana davam conta de se ter tratado de um caso de homicídio seguido de suicídio.

Após a ocorrência, a escola foi encerrada, tendo sido criada uma área de triagem para tratar as vítimas.

A cidade de San Bernardino, com 216 mil habitantes, registou em dezembro de 2015 um ataque terrorista, que provocou a morte de 14 pessoas e ferimentos em outras 22, durante uma reunião de empregados do município.

San Bernardino é conhecida por elevadas taxas de crime violento, em particular homicídios, e tem estado com dificuldade em sair da bancarrota.