Um homem norte-americano foi preso esta sexta-feira pelo FBI, no âmbito de uma operação policial que descobriu que ele estava a programar um atentado suicida, com um carro armadilhado, na base militar Fort Riley, no Kansas. Um plano com ligação Estado Islâmico, segundo as autoridades que são citadas pela Reuters.

O FBI montou uma armadilha e John T. Booker, Jr., 20 anos, caiu. Natural de Topeka, também no Kansas, tinha chegado à base com dois agentes do FBI disfarçados para detonar o que ele não sabia ser era uma bomba inativa.

Acompanhado por eles, sem ter ideia de quem eram na realidade. Desde outubro de 2014 que vinha estando em contacto, sem saber, com um agente do FBI disfarçado e, em março deste ano, foi apresentado a outro que se fez passar por alguém ligado ao Estado Islâmico que queria fazer ataques contra os EUA. 

Acabou apanhado e acusado de três crimes, incluindo a tentativa de usar uma arma de destruição maciça e de tentar fornecer apoio material ao Estado Islâmico.

Segundo a denúncia criminal, o Federal Bureau of Investigation estava no encalço de Booker há um ano, desde março do ano passado, quando ele postou no Facebook mensagens como a seguinte:

«Preparar-me para ser morto em jihad é uma descarga de adrenalina ENORME!!! Estou tão nervoso. Não é porque eu estou com medo de morrer, mas estou ansioso para conhecer o meu senhor»


Se for condenado, pode passar o resto da vida na prisão.