O homem que sexta-feira tomou duas reféns numa ourivesaria em Montpellier, no sul de França, rendeu-se.

Depois de sete horas de negociações e da intervenção de uma unidade de elite da polícia francesa, o homem rendeu-se e as duas mulheres que estavam dentro da loja, a mulher do proprietário e uma funcionária, foram libertadas e salvas sem ferimentos.

De acordo com as autoridades, o homem, na casa dos 40 anos, não fez, afinal, qualquer tentativa de roubo.

«Por volta das 17:00, o homem entrou na ourivesaria, mas não houve tentativa de assalto. O seu gesto é inexplicável», declarou o porta-voz das autoridades, Christophe Barret


A polícia francesa sustenta que o caso não tem ligações à violência islâmica dos últimos dois dias em Paris e não revelou, por agora, os motivos que levaram o homem, a tomar reféns.

O incidente aconteceu esta sexta-feira pelas 17:00 (16:00 em Lisboa). O alerta foi dado por um comerciante de uma loja vizinha que viu o indivíduo entrar na ourivesaria armado e de capacete.

A área foi imediatamente isolada e foi instalado um grande perímetro de segurança.