O Reino Unido anunciou, esta quinta-feira, um reforço da triagem para passageiros provenientes dos países africanos afetados pela epidemia do Ébola, incluindo a realização de exames médicos, nos principais aeroportos e estações ferroviárias do país.

«A triagem reforçada vai envolver inicialmente os aeroportos [em Londres] de Heathrow e Gatwick e os terminais Eurostar [comboio de alta velocidade]» para pessoas provenientes da Libéria, Serra Leoa e Guiné-Conacri, anunciou um porta-voz de Downing Street (sede do governo britânico), em comunicado.

O representante do executivo britânico indicou que as medidas vão incluir a realização de um inquérito sobre as recentes deslocações dos passageiros, bem como «uma possível avaliação médica, feita por pessoal médico especializado, em vez dos funcionários dos serviços fronteiriços».