O diretor-geral do MI5, os serviços secretos britânicos, declarou na quinta-feira que um grupo de radicais islâmicos na Síria está a projetar «atentados de grande amplitude no Ocidente».

Falando em Londres, um dia depois do ataque em Paris contra o jornal satírico «Charlie Hebdo», Andrew Parker, diretor-geral do MI5, alertou para o risco de ataques que podem ser levados a cabo por combatentes vindos da Síria.

Apesar de a ameaça mais evidente vir do Estado Islâmico, os extremistas que pertencem a grupos ligados à Al-Qaida constituem igualmente um perigo, afirmou Parker.