O furacão Jose evoluiu, esta sexta-feira à tarde, para a categoria 4 numa escala de 5, avança a Reuters. A tempestade ganhou força e é considerada "extremamente perigosa" pelo Centro norte-americano de Furacões.

Seguindo o rasto do furacão Irma, José encontra-se a cerca de 700 quilómetros das Antilhas pequenas e traz ventos que podem alcançar os 240 quilómetros por hora.

Também o furacão Katia subiu para a categoria 2 da escala de Saffir-Simpson enquanto se dirige para o México, revelaram fontes oficiais à AFP.

Já o Irma perdeu força no sul das Bahamas e reduziu a intensidade para a categoria 4. Continua, porém, a ser uma poderosa tempestade de efeitos catastróficos, com ventos a rondar os 250 quilómetros por hora.

O furacão Irma foi o mais forte de sempre no Atlântico, registando ventos de quase 300 quilómetros por hora e gerando mais energia que as oito tempestades que o antecederam na região, anunciou a Organização Mundial de Meteorologia.

O Irma é o furacão mais forte registado no Atlântico até à data”, disse a porta-voz da OMM, Clare Nullis, numa conferência de imprensa em Genebra.

Este furacão já fez pelo menos 21 vítimas mortais. O último balanço dá conta de mais quatro mortos nas ilhas Virgens dos Estados Unidos, mas as autoridades admitem que este número possa ainda subir.
 
Veja também as imagens da destruição do Irma.