O secretário da Defesa dos Estados Unidos reconheceu esta quarta-feira que a Al Qaeda tem avançado no terreno no Iémen, onde os combates fizeram 540 mortos em menos de um mês.

«Vimos grandes progressos no terreno», admitiu Ashton Carter, citado pela Lusa, em Tóquio, onde se encontra no âmbito de uma visita à Ásia que o vai levar à Coreia do Sul.

A Al Qaeda na Península Arábica (Aqpa) representa«“há muito tempo uma ameaça grave para o Ocidente, incluindo para os Estados Unidos, que continuaremos a combater», prometeu, numa conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo japonês, Gen Nakatani.

Ainda na terça-feira, ontem mesmo, o braço da Al Qaeda no Iémen atacou um posto fronteiriço com 
a Arábia Saudita
, matando pelo menos dois soldados e um oficial.