O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, pediu hoje, em comunicado, ao Governo do Iémen para reconsiderar a decisão de expulsar o seu representante para os direitos humanos no país, Abu al Zalf.

No comunicado, Ban Ki-Moon condenou a decisão do Governo iemenita de expulsar o diplomata e expressou preocupação com a segurança dos funcionários das Nações Unidas no país.

O Governo do Presidente imenita Abd Rabbo Mansur Hadi solicitou na quinta-feira ao representante do Alto-Comissariado da ONU para os Direitos Humanos no Iémen que abandone o país, depois de o acusar de parcialidade e declarar “persona non grata”.