O suspeito de ter tentado matar um homem numa estação do Metropolitano de Londres tinha imagens associadas ao grupo radical Estado Islâmico (EI) no seu telemóvel, disse esta segunda-feira a procuradoria em tribunal.

Muhaydin Mire, de 29 anos, compareceu esta segunda-feira num tribunal em Londres numa audiência preliminar relativa à acusação de tentativa de homicídio de um homem de 56 anos no sábado na estação de Leytonstone no leste da capital britânica.

Durante o ataque, o réu terá dito: “isto é pela Síria”.