Várias pessoas ficaram feridas num incidente junto ao museu de História Nacional, em Londres, pelas 15:00 de Lisboa. A imprensa britânica deu conta de que se tratou de um atropelamento. Inicialmente a polícia não avançou com um número concreto, mas perto das 18:00, o serviço de emergência britânico fez um balanço. 

Foram pelo menos 11 as pessoas que receberam assistência médica, incluindo o condutor, e nove tiveram de ser transportadas para o hospital. A maioria dos ferimentos são nas pernas e na cabeça. 

A polícia informou mais tarde que os feridos não correm risco de vida. O homem que foi detido está sob custódia numa esquadra policial, no norte de Londres.

Algumas testemunhas relatam que o carro galgou o passeio e atingiu quem passava.  A polícia está a tratar o caso como uma colisão, admitindo que alguns peões ficaram feridos. 

A polícia de Londres já confirmou que um homem foi detido.  

Inicialmente, uma fonte policial disse à agência Reuters que o incidente não estava relacionado com terrorismo, mas pouco depois um porta-voz da polícia adiantou que as autoridades mantêm uma "mente aberta" em relação às causas, deixando em aberto de estar em causa um ato de terrorismo. 

Depois das 18:00 de Lisboa, a Metropolitan Police deu conta que não, o acidente não está a ser tratado como terrorismo, mas sim como um acidente de trânsito.