Mais de duas dezenas de deputados da oposição acusam o Governo venezuelano de usar o homicídio recente do deputado socialista Robert Serra e da sua assistente Maria Herrera, para promover a repressão política e provocar confrontos no país.

«Um crime desta magnitude tem de ser investigado sem nenhum enviesamento político e não pode ser usado para conseguir um estado de confrontação entre os venezuelanos. Fazemos um apelo para que sejam observados os níveis de insegurança que levam à sepultura milhares de cidadãos e enlutam milhares de lares», referiram.

A oposição acusa o Governo de «politizar» o assassinato para estimular o «ódio político» e criar uma «onda de repressão contra os líderes da alternativa democrática venezuelana», ao mesmo tempo que exige que continuem as investigações até que «os verdadeiros assassinos sejam castigados com todo o peso da lei».