Foram encontrados, no mar de Andemão, os destroços do avião militar que desapareceu, esta quarta-feira de manhã, em Myanmar, com 105 pessoas a bordo, revelou fonte oficial à AFP.

De acordo com um comunicado oficial do Exército, as autoridades perderam contacto com o avião - um Shaanxi Y-8 -, "subitamente", quando este viajava sobre o mar.

Perdeu-se a comunicação de forma repentina cerca das 13:35 (7:05 hora de Lisboa) quando [o avião] estava a 32 quilómetros a oeste de Dawei", informou o gabinete do comandante do Exército em comunicado. 

As buscas por ar e mar decorrem no sul do país. Uma fonte do aeroporto, que não quis ser identificada, disse à AFP que as autoridades acreditam que se tratou de uma falha técnica.

"Pensamos que foi uma falha técnica. O tempo está bom por aqui", garantiu.

Os passageiros são maioritariamente militares e as suas famílias.

O avião saiu de Myeik e, 29 minutos depois, perdeu o contacto com as autoridades aéreas. O voo devia ter chegado a Yangon.