O Coliseu de Roma está a ser recuperado. O objetido do governo italiano é a reconstrução do centro da cidade para criar o maior centro arqueológico urbano do mundo. 

Daniele Manacorda, arqueólogo, defende a iniciativa e referiu à revista Archeo: « Por que não recuperar a arena do Coliseu que um dia acolheu jogos e espetáculos? A operação não faria mais que dar sentido ao monumento e poderia fazer-nos sentir as mesmas emoções que experimentavam os turistas do século XIX». 

Dario Franceschini, ministro da Cultura, aprovou o projeto em outubro e reconheceu que era preciso «um pouco de coragem para o fazer», refere a agência EFE.

Atualmente, os  visitantes podem apenas ver os labirintos dos corredores abaixo da estrutura. Nos tempos passados, esta estrutura escondia os vários mecanismos que eram destinados ao desenvolvimento do espetáculo que ocorria na superfície.

O que se pretende é recuperar o aspeto original da arena do Coliseu. O Ladus Magnus, local onde os gladiadores eram treinados, também irá ser restaurado.

Por enquanto, falta só que o Ministério da Cultura apresente um projeto definitivo sobre a viabilidade da recuperação e indique o custo das obras. 

De acordo com os dados revelados pela direção do Coliseu à imprensa italiana, é necessário um investimento de 25 milhões de euros.