“Há alguma escassez em diversas lojas na Alemanha e na Suécia, devido à situação dos refugiados na Europa”, disse o porta-voz do grupo sueco, Josefin Thorell.