O Partido dos Trabalhadores (PT) disse hoje que o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad será o seu candidato à Presidência da República do Brasil se o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva for impedido de concorrer nas eleições de outubro.

A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, anunciou que Haddad será o candidato a vice-presidente até que as autoridades eleitorais determinem se o candidato preferido do partido, Lula da Silva, pode concorrer.

A presidente do PT também informou que a deputada estadual do Partido Comunista (PCdoB) Manuela D'Avila se tornaria a nova candidata à vice-presidência caso Haddad tenha que encabeçar a coligação do PT.

Aos 72 anos, ex-presidente brasileiro e líder icónico da esquerda, está preso por envolvimento em esquemas de corrupção relacionados com a petrolífera estatal Petrobras.

Como o registo da sua candidatura poderá ser negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por ter sido condenado em duas instâncias da Justiça brasileira, condição que legalmente impede a sua participação em eleições para cargos públicos, Lula da Silva será substituído na reta final da corrida eleitoral por Haddad.

Lula da Silva lidera atualmente as sondagens para as eleições presidenciais de outubro, com mais de 30% dos votos previstos, enquanto Haddad tem apoio mínimo (cerca de 1%).