A venda de aves vivas foi suspensa em Hong Kong depois de ter sido detetado o vírus de gripe aviária H7N9 numa amostra recolhida num mercado da cidade, anunciou no domingo o Departamento de Higiene Alimentar e Ambiental.

O abastecimento e comercialização de todas as aves vivas, tanto importadas como locais, foi suspenso enquanto está a ser investigada a origem do vírus, encontrado numa amostra fecal de uma banca do mercado de Ya Oi, em Tuen Mun, recolhida a 16 de maio e que agora testou positivo.

Com base na informação recolhida, esperamos fazer uma avaliação do risco – se temos de abater todas as galinhas do mercado, e perceber por quanto tempo temos de suspender o abastecimento”, disse Ko Wing-man, secretário para a Saúde e Alimentação, citado pelo jornal South China Morning Post.

O governante não confirmou se a suspensão vai durar 21 dias, como é habitual após a descoberta de vírus aviários.