Os militares do exército americano no Japão foram proibidos de consumir álcool, anunciou hoje o exército, depois de um dos seus membros ter conduzido alcoolizado, o que aumentou a oposição à base militar americana em Okinawa.

Os EUA estão outra vez sob pressão depois de um funcionário de uma base militar no Japão ter, alegadamente, abandonado o corpo de uma mulher de 20 anos de Okinawa, que a polícia suspeita ter sido violada e assassinada.

Os comportamentos dos funcionários dos EUA têm sido alvo de protestos na ilha estratégica e têm piorado as relações entre os dois países.