O governo e o Ministério Público da Turquia anunciaram, nesta quarta-feira, que estão a investigar a divulgação na Internet dos dados pessoais de cerca de 50 milhões de cidadãos turcos, o equivalente ao número de eleitores daquele país.

“Não se sabe como e de onde foram divulgados, mas o número [de pessoas afetadas] ronda os 50 milhões. É quase o número de eleitores na Turquia”, afirmou o ministro da Justiça turco, Bekir Bozdag, ao reconhecer publicamente, e pela primeira vez, a gravidade do caso.

O titular da pasta das Comunicações, Binali Yildirim, tinha admitido, na terça-feira, a ocorrência de uma fuga de dados pessoais, mas minimizou o caso. O representante afirmou na altura que a situação era conhecida desde 2010 e que “não era notícia”.