Dois traficantes de droga australianos vão mesmo ser executados pela Indonésia, pelo menos é essa a convicção da justiça indonésia que esta segunda-feira indeferiu mais um pedido dos estrangeiros. No corredor da morte por pertencerem a um gangue denominado «Bali Nine», Andrew Chan e Myuran Sukuaram eram os líderes do grupo que traficava heroína na cidade indonésia em 2005.

Nos últimos tempos, sucederam-se os apelos diplomáticos e os recursos na Justiça e inclusive ao presidente, para deixar cair a pena capital no caso destes estrangeiros, mas de nada valeram até agora. Algo que não tira a esperança ao advogado dos dois homens, que já esta segunda de manhã, reagiu à decisão.

«Vamos continuar os nossos esforços», disse o advogado Leonard Arpan à Reuters, informando que vai apelar para o Tribunal Constitucional.


Estes dois homens fazem parte de um grupo de dez traficantes estrangeiros detidos na Indonésia e que estão no corredor da morte.