As autoridades paquistanesas tentam resgatar cerca de 50 pessoas que se estima que permaneçam sob os escombros de uma fábrica que ruiu na quarta-feira no leste do país.

O desmoronamento ocorreu na tarde de quarta-feira e causou pelo menos 20 mortos e quase 100 feridos, segundo a agência Efe.

"Os trabalhos de resgate estão em curso, ainda que as esperanças estejam a desvanecer, porque já não ouvimos ninguém a gritar por ajuda, como ouvíamos durante a noite”, disse hoje à Efe um porta-voz do serviço de resgate de Lahore, Jam Sajjad, afirmando que, apesar disso, “é possível que alguns estejam vivos e inconscientes".

O edifício albergava uma fábrica de confeção de malas. Não são conhecidas as causas da derrocada, mas a agência Reuters apurou que estariam a realizar-se obras no prédio. 
  
Mais uma tragédia com uma fábrica nas estatísticas dos acidentes de trabalho no Paquistão. A Reuters recorda setembro de 2012, em que, no mesmo dia, 289 trabalhadores morreram numa fábrica de confeção de vestuário, em Karachi, e outras 25 perderam a vida numa fábrica de calçado em Lahore.