Um comerciante cristão de 65 anos foi assassinado com uma arma branca este domingo na sua loja, perto de uma igreja em Bangladesh, anunciou a polícia local citada pela agência France Press. Numa altura em que os ataques contra minorias religiosas atribuídos a extremistas muçulmanos têm sido frequentes.

"Sunil Gomes foi morto à facada na sua loja, perto de uma igreja na localidade de Bonpara", afirmou Shafiqul Islam, chefe adjunto de polícia do distrito de Natore, no noroeste do país.

A motivação do assassinato não foi determinada mas tudo aponta para que o crime tenha acontecido no contexto dos ataques dos últimos meses contra minorias religiosas — sufis, xiitas, hindus ou cristãos - e militantes laicos no Bangladesh, país de maioria muçulmana, acrescenta a France Press.

Muitos assassinatos já foram reivindicados por um grupo islamita local, Jamayetul Mujahideen Bangladesh (JMB), pelos extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) ou pela Al-Qaeda no sudeste asiático.

Um dos mais recentes crimes, de um professor universitário em Dacca a 29 de abril, gerou uma onda de protestos.