A Presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, condenou esta quinta-feira o ataque ao embaixador norte-americano Mark Lippert em Seul, dizendo que se tratou de uma tentativa de ferir a aliança entre Seul e Washington.

«O incidente é intolerável porque não se trata apenas de um ataque físico ao embaixador Lippert, mas também à aliança Coreia do Sul-Estados Unidos», disse Park, em comunicado.

O embaixador dos Estados Unidos na Coreia do Sul   foi ferido na capital do país por um assaltante. De acordo com o canal televisivo YTN, que citou fontes policiais, o ataque foi efetuado por um homem quando Lippert se dirigia para um pequeno-almoço de trabalho no centro de Seul.

O canal divulgou uma fotografia do embaixador após o ataque, com a mão direita junto à sua cara e a mão esquerda ensanguentada.

Lippert, 42 anos, foi conduzido a um hospital e segundo informações recolhidas pelo canal a sua vida não corre perigo.

O atacante, detido de imediato, terá gritado uma frase antiguerra quando atingia o diplomata, colocado em Seul desde outubro.

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul promovem esta semana os seus exercícios militares anuais conjuntos, que geralmente provocam um aumento da tensão com a vizinha Coreia do Norte.