Um hospital indiano despediu dois médicos depois de estes terem declarado a morte de um bebé que ainda estava vivo. O caso aconteceu na unidade de saúde privada Max Hospital, de Nova Deli, a 30 de novembro.

Os médicos declararam a morte do bebé, horas depois de terem confirmado o óbito do irmão gémeo. Os bebés nasceram prematuros, com 22 semanas de gestação. Quando se preparavam para o funeral dos filhos, os pais descorbiram que um deles ainda estava vivo.

O incidente chocou a Índia e gerou o debate sobre a qualidade dos serviços de saúde privados, que geralmente são muito dispendiosos.

Está em curso uma investigação ao incidente, realizada por um grupo de especialistas, que inclui peritos externos. Mas, apesar de ainda não haver conclusões, o Max Hospital decidiu agir e anunciou, em comunicado, que despediu os dois médicos.

Enquanto decorre a investigação realizada pelo grupo de especialistas que inclui peritos externos da Asssociação Médica Indiana, decidimos acabar com os serviços dos dois médicos.”