a 21 de setembro

os reféns pediram ajuda às autoridades