A explosão de uma caldeira de uma fábrica exportadora de vestuário, propriedade de Multifabs Ltd., no Bangladesh, matou pelo menos 10 pessoas e feriu uma meia centena, segundo fontes policiais.

O chefe da polícia local, Aminul Islam, disse à Agência Associated Press que a explosão aconteceu na segunda-feira à noite, na zona de Kashimpur, no bairro de Gazipur, nos arredores de Dacca, capital do Bangladesh. Hoje já havia 10 mortos reportados.

De acordo com a mesma fonte, as buscas continuam e pode haver mais vítimas. Segundo familiares de trabalhadores da fábrica, seis pessoas continuam desaparecidas, mas a polícia ainda não dá esse número como certo.

Os feridos foram encaminhados para vários hospitais, ainda segundo a fonte policial.

As causas da explosão ainda não são conhecidas e o caso está a ser investigado.

O Bangladesh possui cerca de quatro mil fábricas de vestuário, sendo o segundo maior produtor mundial, a seguir à China. O país melhorou, significativamente, os requisitos de segurança impostos aos fabricantes, depois do colapso de um complexo industrial, com cinco fábricas, que resultou na morte de mais de mil pessoas, em 2013.

Muitos especialistas em segurança no trabalho defendem, porém, que a realidade está muito aquém dos padrões desejáveis, uma vez que as fábricas precisam de modernizar os seus equipamentos e melhorar as condições de segurança dos edifícios.