As autoridades do Kuweit desmantelaram três células do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), que planeavam atentados naquele país, informou o Ministério do Interior do país.

Cinco nacionais do Kuweit foram detidos, incluindo um polícia e uma mulher que admitiram ter planeado atentados contra uma mesquita xiita e contra uma instalação do Ministério do Interior, segundo um comunicado.

Todas as pessoas detidas admitiram ser membros do Estado Islâmico.

A polícia procura ainda outro indivíduo oriundo de um Estado não especificado do Golfo e um asiático que deu assistência a uma das três células, acrescentou o Ministério do Interior no mesmo comunicado.

O anúncio do desmantelamento das três células acontece um ano depois de um atentado suicida cometido por um saudita ligado ao Estado Islâmico, que se fez explodir numa mesquita xiita, causando a morte de 26 pessoas.

O ataque é referido como o mais mortífero atentado da história do país.