Pelo menos 11 pessoas morreram e 25 ficaram feridas esta quinta-feira, num atentado-suicida em Cabul, indicou um porta-voz do ministério da Saúde afegão, Wahid Majroh.

Um bombista suicida fez-se explodir pelas 20:45 locais (16:15 de Lisboa), na área de Banaee, no leste da capital afegã, durante uma pequena manifestação de residentes da cidade, relatou o porta-voz do ministério do Interior, Nasrat Rahimi.

O alvo do atentado eram os polícias que tentavam garantir a segurança do protesto.

Trata-se de um ataque suicida contra as forças de segurança da zona, mas estamos ainda a recolher pormenores sobre as vítimas e outros aspetos do atentado".

Segundo o porta-voz do ministério da Saúde, pelo facto de a explosão se ter dado num local com grande concentração de pessoas, o número de vítimas poderá aumentar, até porque a contagem é complicada por terem sido transportadas para vários hospitais da capital afegã. “As ambulâncias continuam a trabalhar”.

O atentado ainda não foi reivindicado por qualquer grupo rebelde.