A Alemanha afirmou, esta segunda-feira, que o acordo de Schengen está em "perigo". A afirmação foi conhecida depois de a Suécia e a Dinamarca terem anunciado que vão impor controlo na livre circulação de pessoas.

"Schengen é muito importante, mas está em perigo", afirmou o porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros, Martin Schaefer, acrescentando que a "liberdade é um princípio importante - uma das maiores conquistas [na União Europeia] nos últimos anos".

Esta segunda-feira, a Dinamarca anunciou que reintroduziu o controlo na fronteira com a Alemanha para reduzir o fluxo de migrantes, horas depois da Suécia ter imposto a verificação de identidade numa ponte que liga à Dinamarca. 

As medidas têm como objetivo afastar migrantes indocumentados e surgem depois de a Suécia - que acolheu mais requerentes de asilo 'per capita' que qualquer outro país europeu - ter dito que não conseguia lidar com o fluxo não regulado de novas chegadas.

Em 2015, devido ao fluxo de migrantes, vários países voltaram a instaurar o controlo nas fronteiras para limitar a entrada de pessoas no seu território.