Israel vai a eleições no dia 17 de março, noticia a Reuters, citando a rádio israelita.
 
A decisão tomada esta quarta-feira pelos partidos com representação parlamentar, vem na sequência dos acontecimentos de terça-feira, em que o primeiro-ministro demitiu os ministros que asseguravam a coligação governamental e e pediu eleições parlamentares antecipadas.

Consequentemente, o Parlamento também será dissolvido.

«Nas últimas semanas, inclusive nas últimas 24 horas, os ministros Lapid e Livni atacaram fortemente o governo que dirijo. Não irei tolerar mais uma oposição dentro do governo» , afirmou em comunicado Benjamin Netanyahu na terça-feira.

Benjamin Netanyahu representa a direita israelita. Os governantes demitidos são representantes de partidos do centro. Os ministros demitidos tinham a tutela das pastas das Finanças (Yair Lapid, antigo jornalista que criou o partido Yesh Atid) e da Justiça, Tzipi Livni 8líder do recentemente criado partido Hatnua).