Um avião da Emirates Airline proveniente de Thiruvananthapuram, na Índia, incendiou-se depois de aterrar na aeroporto Internacional do Dubai, confirmou fonte do governo local no Twitter.

De acordo com a mesma fonte, os passageiros foram retirados do Boeing 777 antes do fogo começar e o incidente não fez vítimas. A bordo do voo EK521 viajavam 282 passageiros e 18 membros da tripulação, confirmou a Emirates, acrescentando que todos se encontram bem e não ficaram feridos no acidente.

 

No Twitter, a companhia aérea confirmou ainda que um "acidente" com o voo proveniente da Índia aconteceu no Aeroporto do Dubai, cerca de 40 minutos depois de se referir a um "incidente" com um avião da companhia no mesmo aeroporto.

Segundo a imprensa internacional, o avião terá realizado uma aterragem forçada e o trem de aterragem terá partido ao embater no solo. Antes do acidente, as autoridades tinham emitido um alerta para as rajadas de vento verticais muito perigosas para a aviação, o que poderá ter afetado a aterragem do EK521.

Após o acidente, o aeroporto foi encerrado ao tráfego aéreo, confirmou a Eurocontrol à Reuters, e todas as partidas foram "atrasados até novas indicações". Segundo a Al Arabiya, todos os voos com destino ao Dubai foram desviados para os Aeroportos Internacional de Maktoum ou Sharjah. 

Imediatamente após o acidente, começaram a circular no Twitter imagens da aterragem do EK521 e do avião envolto em fumo na pista do aeroporto do Dubai.