Treze civis morreram devido a ataques aéreos em Raqa, bastião do Estado Islâmico na Síria, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, que não precisou se foram realizados por aviões russos ou da coligação liderada pelos Estados Unidos.

Os aparelhos realizaram “mais de 35 ataques na cidade de Raqa”, indicou o Observatório. Segundo o diretor, Rami Abdel Rahmane, “Raqa não era alvo de ‘raids’ aéreos desta intensidade há várias semanas”.

Estes ataques decorreram durante toda a noite até de manhã” na cidade do norte da Síria, acrescentou.