Pela segunda noite consecutiva a aviação israelita bombardeou posições do movimento islâmico Hamas na faixa de Gaza, em reposta a tiros de 'rocket' disparados do enclave palestiniano em direção ao país, anunciou o exército de Israel.

Os aviões atacaram duas estruturas na localidade de Rafah, junto à fronteira com o Egito, não havendo feridos a registar. Até agora ninguém reclamou o lançamento dos “rockets”.

Os combatentes palestinianos na faixa de Gaza dispararam pelo menos 20 “rocket” na direção de Israel desde o anúncio de Donald Trump, em 20 de dezembro, de que os Estados Unidos da América reconhecem Jerusalém como a capital de Israel.

Os disparos são frequentemente realizados por grupos isolados, mas Israel considera que o Hamas é responsável por tudo o que se passa na faixa de Gaza, e por isso retalia com ataques da aviação.

Israel e Hamas mantêm um frágil cessar-fogo desde o final da guerra do verão de 2014, a terceira na Faixa de Gaza desde que o Hamas tomou o poder, em 2007.