Um homem abriu fogo sobre a multidão que assistia a um concerto em Las Vegas, Nevada, provocando pelo menos 58 mortos e mais de 500 feridos, na noite deste domingo. Este já é o tiroteio mais mortífero de sempre nos Estados Unidos. O atirador foi encontrado morto pela polícia.

O massacre ocorreu durante um festival de música country onde estavam cerca de 22.000 pessoas. O atirador disparou do 32.º andar do Mandalay Bay Hotel e Casino, na zona onde se encontram os principais casinos da cidade. 

O último balanço foi divulgado pela polícia às 16:40 e dá conta de pelo menos 58 mortos e 515 feridos.

A polícia precisou que o tiroteio começou às 22:08 (05:08 em Lisboa). 

As autoridades já revelam a identidade do atirador: Stephen Paddock, branco, 64 anos e residente na cidade de Mesquite, a cerca de 100 quilómetros de Las Vegas. Em conferência de imprensa, o xerife Joe Lombardo afirmou que este foi um ataque de um "lobo solitário", desconhecendo-se, para já, as suas motivações.

O Estado Islâmico reivindicou o massacre mas não mostrou provas e, segundo a polícia, não há quaisquer indícios de que este ataque tenha quaisquer ligações a grupos terroristas. O FBI confirmou, entretanto, que Paddock não tinha qualquer ligação ao grupo extremista. 

Segundo o mesmo responsável, Paddock suicidou-se antes de a polícia entrar no seu quarto de hotel, onde foram encontradas dez armas de fogo. A polícia acredita que o homem deu entrada no Mandalay Bay a 28 de setembro.

Entretanto, sabe-se que Marilou Danley, a mulher que a polícia estava à procura por suspeitas de ligação ao ataque, estava fora do país quando ocorreu o tiroteio. Pensa-se que Paddocl terá usado, de alguma forma, alguns dos seus documentos. 

Testemunhas que se encontravam no recinto onde ocorreu o massacre disseram que houve centenas de disparos. Milhares fugiram do local em pânico. 

Vídeos divulgados no Twitter mostram o momento em que começaram os disparos.

O músico country Jason Aldean, que atuava quando tudo aconteceu, fez saber no Instagram que tanto ele como a sua banda "estão bem". 

O aeroporto de Las Vegas informou que "devido ao incidente", alguns voos foram desviados.

 

Trump reagiu no Twitter ao "terrível tiroteio"

Donald Trump já reagiu à tragédia no Twitter. O presidente norte-americano deixou condolências às vítimas e aos familiares das vítimas do "terrível tiroteio".

Entretanto, a Casa Branca informou que Trump vai falar ao país ainda durante o dia hoje.

O governador do estado do Nevada frisou, em comunicado, que este foi um "ataque trágico contra pessoas inocentes". Brian Sandoval vai deslocar-se a Las Vegas nesta segunda-feira.

Várias personalidades norte-americanas têm reagido à tragédia, como os antigos presidentes Barack Obama e Bill Clinton.

Este já é o tiroteio mais mortífero dos últimos anos nos Estados Unidos. Recorde-se que o ataque na discoteca Pulse, em Orlando, fez 49 mortos no ano passado.