Um jornalista holandês foi hoje morto na Líbia onde fazia a cobertura dos combates entre as forças governamentais e a organização autodenominada Estado Islâmico (EI) em Sirte, informou fonte médica.

“Um jornalista holandês foi morto hoje, atingido no peito por um ´sniper´ do EI enquanto cobria combates em Sirte”, disse Akram Gliwan, porta-voz do hospital central em Misrata, onde são atendidos os feridos das forças pró-governamentais.

Citado pela agência de notícias francesa, o responsável disse que o corpo está no hospital de Misrata, cidade a cerca de 200 quilómetros a oeste de Sirte.