Um incêndio num prédio de habitação causou oito mortos, incluindo duas crianças, no bairro Goutte d'Or, no norte de Paris, disse a polícia à EFE. As autoridades não descartam a possibilidade de um ato criminoso.

Segundo as autoridades, algumas pessoas morreram por causa do fumo e outras acabaram por morrer quando saltaram pelas janelas para escapar das chamas.

O incêndio, que deflagrou às 4:30 (3:30 em Lisboa) no 18.º bairro de Paris, começou no rés-do-chão e propagou-se através das escadas.

O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, deslocou-se ao local com a presidente da câmara de Paris, Anne Hidalgo, que revelou que há ainda a lamentar quatro feridos "com gravidade relativa".

Cazeneuve afirmou que os cerca de 100 bombeiros tiveram uma "intervenção difícil" e acrescentou que " é cedo demais para determinar as causas deste drama". No entanto, poucos minutos depois, o seu porta-voz, Pierre-Henry Brandet, revelou que está a ser investigada a hipótese do incêndio ter sido intencional, sobretudo porque os bombeiros tinham extinguido, na mesma noite, um incêndio na escadaria do edifício, duas horas antes do segundo fogo começar.

Brandet contou ainda que foi feita uma primeira chamada de emergência às 2:23 (1:23 em Lisboa) e que a intervenção dos bombeiros terminou rapidamente. Cerca de duas horas mais tarde, os bombeiros tiveram que regressar ao mesmo local porque receberam um aviso de um novo incêndio na escadaria, que tinha se propagado aos andares superiores.

Por sua vez, a presidente Hidalgo afirmou que o edifício não era considerado insalubre, que não se trata de uma zona de casas sociais e que 15 prédios na zona foram afetados pelo incêndio.