Catorze pessoas morreram e outras 14 ficaram feridas, incluindo duas com gravidades, na sequência da queda de um autocarro de uma ravina de 700 metros na cordilheira central dos Andes, informaram, esta quarta-feira, as autoridades peruanas.

O acidente ocorreu às 04:00 (10:00 de quarta-feira em Lisboa), depois de o veículo que fazia a rota entre a capital peruana, Lima, e a localidade de Llata, na região de Huánuco, saiu da via.

Segundo o organismo regulador dos transportes do Peru, o motorista, que morreu no acidente, “excedeu em duas horas o limite de tempo de condução” ao abrigo da norma que obriga os condutores a cumprir pausas periódicas durante o exercício da sua atividade.