Um violento sismo de 7.1 na escala de Richter abalou, esta quinta-feira à tarde, a Nova Zelândia. Os serviços de proteção civil neo-zelandeses chegaram a lançar o alerta para o perigo de um potencial tsunami na costa nordeste do país.

O alerta de tsunami foi, entretanto, levantado pelo Ministério da Defesa Civil e Emergências, de acordo com informações avançadas pela Rádio pública do país.

O epicentro terá sido registado a uma profundidade de 30,7 quilómetros, no oceano Pacífico.

Não há registo de vítimas ou danos materiais. Logo após o sismo, ao largo da costa nordeste da Nova Zelândia, que foi sentido em cidades como Auckland e na capital, Wellington, nos canais da internet começaram, de imediato, a ser publicadas fotos do abanão causado pelo sismo.

Outro sismo na véspera

No dia anterior, na mesma região, também no mar, ocorreu um outro sismo. Atingiu uma magnitude de 5,6 pontos na escala de Richter. 

Em 2011, a cidade de Christchurch, na ilha situada a sul que integra a Nova Zelândia, um sismo de 6,3 causou estragos e vitimou 185 pessoas.

Todos os anos, a Nova Zelândia é atingida por entre 15 mil a 20 mil sismos, sendo que apenas uma média de 150 são suficientemente fortes para serem sentidos pelas pessoas.