Dezenas de famílias que estavam retidas na cidade de Alepo deixaram o setor rebelde desta cidade, no norte da Síria, através de um corredor humanitário aberto pelo regime, informou este sábado a agência de notícias SANA.

Dezenas de famílias abandonaram esta manhã os bairros Este de Alepo através de corredores (…) abertos para retirar os cidadãos retidos pelos grupos terroristas (rebeldes)”, segundo a agência de notícias síria.

O Observatório Sírio dos Direitos do Homem (OSDH) acrescentou também que abandonaram a cidade “um número considerável de civis” do setor Este da cidade de Alepo, através de uma passagem no bairro de Salaheddine.

Depois de duas semanas de consecutivos bombardeamentos e de ocupação dos rebeldes, o regime com o apoio dos aliados russos, abriu corredores humanitários para encorajar os civis a sair dos bairros rebeldes.

Desde 17 de julho que mais de 250 mil pessoas se encontram retidas no setor rebelde de Alepo, sem acesso aos bens essenciais.

Jovens católicos 'celebram' em Alepo

Cerca de 1.200 jovens católicos estão também neste sábado a celebrar a Jornada Mundial da Juventude e enviaram um vídeo de saudação ao Papa e aos milhares de peregrinos que participam no encontro, em Cracóvia.

Mais de trinta associações, grupos religiosos e escolas de Alepo decidiram organizar o encontro, que é especialmente complicado num país devastado pela guerra, referiu um dos organizadores, o padre salesiano Pier, citado pela agência espanhola Efe.

O encontro decorre na igreja salesiana de Santa Matilde, em Alepo, e oferece momentos de catequese, adoração, reconciliação na guerra, intercâmbio de experiências e orações pela paz na Síria e em todo o mundo.