O sector da construção em Portugal teve uma subida homóloga de 13,2% em novas encomendas no primeiro trimestre de 2016, sustentado no crescimento das Obras de Engenharia.

“O índice de novas encomendas na construção apresentou um crescimento homólogo de 13,2% no primeiro trimestre de 2016”, contra a quebra de 6,4% no trimestre anterior, referem dados do Instituto Nacional de Estatística divulgados esta sexta-feira.

Este comportamento foi, sobretudo, determinado pela evolução do índice do segmento de Obras de Engenharia, que passou de uma variação homóloga negativa de 25,4%, no quarto trimestre de 2015, para 49,3% no trimestre entre Janeiro e Março de 2016.

Já o índice relativo ao segmento de Construção de Edifícios apresentou uma variação homóloga negativa de 16,8% face ao ganho de 14% no trimestre anterior. Números que continuam a demonstrar que a construção foi um dos sectores mais castigados durante o período de maior austeridade.

O índice de novas encomendas na construção tem como objetivo fornecer informação sobre a evolução em valor da procura de produtos e serviços, como indicação da produção futura.