Um grupo de piratas atacou um navio-tanque tailandês em águas da Malásia, perto do Estreito de Malaca, e roubou 7.000 toneladas de combustível, indicou o capitão do barco, Theekhathat Charoensuk, citado pela imprensa.

O navio «Lapin» foi assaltado por um grupo de oito pessoas, alegadamente de nacionalidade indonésia, armadas com pistolas e espadas, na sexta-feira após ter zarpado de Singapura, informa o Bangkok Post.

Os piratas transferiram 2.000 toneladas de crude e 5.000 de diesel para outra embarcação a bordo da qual se colocaram em fuga.

O «Lapin» seguiu caminho até águas tailandesas, onde alertou a guarda-costeira que ordenaram ao barco que se fundeasse a cerca de 11 quilómetros do porto de Pak Bara para que fosse sujeito a uma inspeção.

O Gabinete Marítimo Internacional considera o Estreito de Malaca uma das zonas de maior risco de ataques de piratas, recomendando precauções adicionais aos navios que o atravessam.