A líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, defendeu esta quinta-feira em Coimbra que em «decisões polémicas», como a relativa ao caso CGD/Cimpor, «a transparência é essencial».

«Em todas estas decisões que são tomadas e que são polémicas - não faço nenhum tipo de avaliação sobre esta em concreto porque não a conheço em profundidade - uma coisa é absolutamente essencial: é necessário que todas estas operações sejam totalmente transparentes, especialmente quando à primeira vista há algo de complexo», considerou em declarações aos jornalistas, escreve a Lusa.

CGD: Teixeira dos Santos destaca indicadores «muito positivos»

Para a presidente do PSD, «a transparência é essencial muito mais quando se está numa situação de crise como esta que se está a atravessar em que é necessário que haja uma relação de confiança muito grande entre as pessoas, os cidadãos, e o governo e também em relação ao sistema bancário».

«Se essa confiança falhar, não há grandes possibilidades de recuperação. Em relação a esse caso como a qualquer outro é absolutamente necessário haver transparência e que seja totalmente explicitado. Estamos à espera dessa explicitação, que ainda não está feita», adiantou, após uma visita à empresa ISA - Intelligent Sensing Anywhere.